O CDC “genocida” e o rápido esvaziamento da OMS

Como agora virou moda, no Brasil e apenas no Brasil, acusar oponentes políticos/partidários de “genocidio” e de “fascista” – coisa de gente que não sabe o que é/foi qualquer das duas coisas , o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA talvez possa ser incluído na primeira categoria, já que reviu as suas posições e passou a afirmar o óbvio: o risco de transmissão do Covid 19 (como de qualquer vírus) através de superfícies é praticamente nulo, ou posto de forma genérica, inferior a 1:10.000.

Continuar lendo O CDC “genocida” e o rápido esvaziamento da OMS

Que fim terá a OMS quando os EUA se considerarem livres da pandemia?

Nos EUA, os índices de óbitos devidos ou atribuídos ao Covid (como uma das causas mortis) vêm se mantendo em queda desde meados de janeiro de 2021, quando os índices de vacinação ainda eram desprezíveis.

 

 

 

 

 

 

Continuar lendo Que fim terá a OMS quando os EUA se considerarem livres da pandemia?

Contribuições à segurança hídrica, à modernização do setor de saneamento e ao pensamento do BNDES

Muita falação sobre o “novo” marco legal do saneamento básico como grande salvador do setor, mas que não trás inovações significativas em relação à Lei de Saneamento Básico de 2007.

Na verdade, esta lei anterior teria sido mais do que suficiente se vontade política existisse para atrair mais investimentos privados para o setor.  De um modo geral, os prefeitos não gostam por preguiça mental, os governadores porque essas estatais são fonte de poder político paroquial e de interesses outros não declaráveis.

Continuar lendo Contribuições à segurança hídrica, à modernização do setor de saneamento e ao pensamento do BNDES

Parques de papel com concessões feitas à meia boca

Numa jogada de marketing ambiental, o governo federal e alguns governos estaduais vêm promovendo a concessão de parques à iniciativa privada, ainda quando o poder público tenha fração desprezível das áreas dessas unidades de conservação e não haja qualquer previsão de metas para ampliar a infraestrutura de visitação.

Os números recentemente obtidos com base na Lei de Acesso à Informação – já que o ICMBio não gosta de divulgá-los – indicam a existência de parques nacionais criados há décadas com 0% de regularização fundiária, como é o caso do Parque Nacional da Serra da Capivara desde 1979.  Sá muitos os que têm percentuais de regularização irrisórios!  Como o poder público concede algo que não lhe pertence e jamais abre qualquer janela de diálogo formal com os legítimos proprietários?

Trata-se, aqui, de continuar debatendo conceitos fundamentais para que os parques cumpram com uma de suas principais funções: a visitação e o convívio com a natureza.  A situação se repete nos estados.

Continuar lendo Parques de papel com concessões feitas à meia boca

Carta aberta aos cidadãos e governos do mundo – Alianças Mundial de Médicos

A Aliança Mundial de Médicos escreveu uma Carta aberta a todos os cidadãos e seus governos no mundo sobre o que afirma ser uma catastrófica sucessão de erros relacionados ao tal Covid 19.  A carta, divulgada em 10.10.2020, já tem mais de 41.000 assinaturas.

Afinal, no começo o objetivo era achatar a curva.  E aí virou essa confusão!

Nela, afirma-se, entre outras coisas, que (a) na história das doenças respiratórias as pessoas assintomáticas nunca foram veículos de contágio”, (b) a “pandemia” (sic) já terminou desde junho de 2020, (c) existem tratamentos preventivos e tratamentos precoces bastante seguros e efetivos que nos fazem pedir pelo fim imediato de lockdowns e medidas de distanciamento social, assim como do uso de máscaras, testes de indivíduos saudáveis, rastreamentos, passaportes de imunidade e vacinas.

Continuar lendo Carta aberta aos cidadãos e governos do mundo – Alianças Mundial de Médicos